sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Sala Dobradiça

Ontem tive o prazer de ir na inauguração da sala Dobradiça, no subsolo do Macondo Bar Fui ver a mostra de vídeo de Cristiano Lenhardt. A sala é bem pequena, mas muito própria para passar os vídeos. Gostei do trabalho do Cristiano. Mesmo sem entender lá muita coisa de vídeo-arte - a última vez que vi foi na Bienal em Porto Alegre há uns dois anos - achei o trabalho muito interessante. Parece uma linguagem de sonho, um filme surreal...não sei.
A sala Dobradiça é um novo espaço de arte em Santa Maria. Os curadores são o Elias Maroso e a Alessandra Giovanella. Já que o Café da Cesma, onde eram feitas exposições, ainda não sabe o que vai fazer da vida, pelo menos podemos contar com esta sala ali do Macondo. No dia 20 de janeiro a sala também estava funcionando, com distribuição da segunda edição do zine Folha do Urubu. A primeira edição deste zine foi realizada no finado São Chico Botequim, que voltou a ser o restaurante São Francisco. Aquele era um lugar bem promissor, que poderia ter virado um espaço cultural bem legal. Mas, a parceria São Francisco/Macondo não deu certo e agora o local é só restaurante e bar mesmo.

Ontem um público bem legal compareceu lá no Macondo para ver os vídeos do Cristiano e tomar uma cerveja no Macondo. Até o diretor da Secretaria de Cultura, o Josias, esteve lá "prestigiando o evento", com dizem os colunistas sociais. Teve até coquetel de inauguração da Sala Dobradiça. Eu espero que esta Sala tenha vida longa e seja um espaço interessante de produção artística e discussão sobre atividades culturais.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Vida longa a Sala Dobradiça! E que venham muitos encontros e conversas com as pessoas verdadeiramente interessadas em inventar lugares de acolhimento e construção nessa cidade!
    Gracias por comparecer!
    Hasta siempre!
    Alessandra Giovanella

    ResponderExcluir