domingo, 5 de abril de 2009

Plano cultural? Hã?

Então...fiquei meio desapontada lendo a entrevista do Titi Roth no Diário na última quinta-feira. Achei tudo muito raso. Algumas frases do secretário, publicados no jornal, chamam a atenção pela vagueza e falta de profundidade: "Estamos traçando um projeto de cultura para a cidade". Qual projeto? Ele não especifica. "Estamos dando responsabilidades em cima das metas". Que metas? Não sei. "Elaboramos um plano de gestão, dentro de um sistema administrativo contemporâneo" Que bonito. O que significa? "A cultura na cidade foi tratada com uma agenda errada nos últimos anos, algo dos séculos 19 e 20" Hã? Agenda errada..como assim? O que caracteriza a cultura dos séculos 19 e 20, secretário? "Queremos agora que o município também proponha suas necessidades". Quais? quero saber. Não consta na entrevista. Ea melhor foi essa: A pergunta do Diário foi sobre as dificuldades de captação de recursos para a Feira do Livro e o que a Prefeitura está fazendo a respeito. Resposta de Titi: "A Feira do livro sai". Nossa! Que alívio né? Não deu qualquer explicação. Pelo menos a gente ficou com a certeza de que a Feira sai.
Acho que de repente o problema é comigo porque não consegui captar o tal do "plano cultural". Uau! Não saquei as idéias revolucionárias. Mas vamos esperar...

Um comentário:

  1. humm.. tem gente que só larga o osso quando indagado! talvez...

    ResponderExcluir